Vale a pena ler:
PULP
CHARLES BUKOWSKI

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Leia e pense...

O prazer visita-nos muitas vezes; mas a mágoa agarra-se cruelmente a nós.
                                          (John Keats)
GOTAS DE MÁGOA

A mágoa que se traz no peito
Com água não se mistura
A mágoa que dói sem jeito
Não se dilui, perdura.
Quisera eu pudesse entender
Essa dor que me amargura
Quem sabe eu pudesse esquecer
A mágoa que me tortura.
Faria evaporar essa mágoa
Para bem alto no céu
Para depois despencar
Numa chuva de gotas de mel.
Mas a mágoa que me entristece
Me congela  e me perfura
Me faz sozinho ficar
Numa vida de clausura.

                             Autor: Cicero Fernando Coutinho