Vale a pena ler:
PULP
CHARLES BUKOWSKI

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

GOTAS DE MÁGOA

A mágoa que se traz no peito
Com água não se mistura
A mágoa que dói sem jeito
Não se dilui, perdura.
Quisera eu pudesse entender
Essa dor que me amargura
Quem sabe eu pudesse esquecer
A mágoa que me tortura.
Faria evaporar essa mágoa
Para bem alto no céu
Para depois despencar
Numa chuva de gotas de mel.
Mas a mágoa que me entristece
Me congela  e me perfura
Me faz sozinho ficar
Numa vida de clausura.

                             Autor: Cicero Fernando Coutinho

9 comentários:

  1. Lindíssimo texto. E combina exatamente comigo no momento!

    Gostei da tua forma de escrever.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?!
    Adorei o seu blog e, assim que puder, dá uma passadinha lá no meu? E se você gostar pode deixar comentários e me add também!!!abraços A.I.L

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto e faço minhas as palavras da Sra. Arcanjo: gostei da sua forma de escrever! Vc retratou bem o que é ficar nos grilhoes da mágoa.

    ResponderExcluir
  4. Belo texto, as vezes nos sentimos magoados desse jeito. Voce escreve muito bem. Gostei do blog, a leitura é muito importante para o intelecto... voltando ao assunto...
    Mas como diz o livro sagrado " Melhor é a mágoa do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração. Eclesiastes 7:3 "
    Que a luz de Deus esteja em sua vida.

    MrsGessy;*)

    ResponderExcluir
  5. Lindo o texto.Caiu como uma luva nesse meu momento.

    ResponderExcluir
  6. ...mt bom!! gostei mt!! já disse q vc escreve mt bem e admiro pessoas que escrevem bem.

    ResponderExcluir
  7. Adorei o poema, achei muito bonito. Parabéns

    ResponderExcluir