Vale a pena ler:
PULP
CHARLES BUKOWSKI

domingo, 25 de setembro de 2011

INDAGAÇÕES

Por que tentando ajudar, prejudico?
Por que tentando explicar, só complico?
Por que tentando orientar, desoriento?
Por que tentando aproximar, afugento?
Por que tentando proteger, sufoco?
Por que tentando libertar, aprisiono?
Por que tentando agradar, desagrado?
Por que tentando melhorar, só pioro?
Por que tentando acertar, sempre erro?
Por que quando amando, não retribuído?
Por que sendo fiel, sou traído?
Por que tentando viver, não consigo?
Por que querendo morrer, estou vivo?

                                      Autor: Cicero Fernando Coutinho

13 comentários:

  1. Nossa muito bom, vai ficando melhor a cada frase e encerra perfeito! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Interrogações que nos deixam a pensar. De facto, muito coisa sai contrariada nesta vida... Será defeito nosso ou tropeçeira dela? :)
    Bom texto!

    ResponderExcluir
  3. e por que não? A graça é justamente essa: o conflito, de onde surgem as indagações e reflexões (e, por consequência, a literatura)

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito!
    Essas contradições são até caracteristicas de algumas pessoas.. Faz parte da vida.

    Abraço, Fernando.

    ResponderExcluir
  5. \O/ Oi primeira visita, sou uma leitora compusiva e adorei seu blog.
    e já estou seguindo

    xoxo...

    ResponderExcluir
  6. Tornei aqui hoje, tornei a ler, tornei a gostar como da primeira vez!

    ResponderExcluir
  7. Adoreiii me lembrei de várias coisas...abraços

    ResponderExcluir
  8. Nossa, super verdadeiro...

    Parabens.
    Obrigada pela indicação no Skoob.
    Estou adorando, porque você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  9. As contradições e os questionamentos da nossa vida... Mesmo errando estaremos sempre tentando acertar, mesmo caindo, estaremos sempre nos levantando novamente, mesmo sendo traidos, estaremos sempre dispostos a amar... Estamos vivos e isto é o que nos importa de fato!
    Sigamos em frente!!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Gostaria de ter todas as respostas para essas perguntas

    ResponderExcluir
  11. Nossa, muito profundo! Parabéns, lindo poema.

    ResponderExcluir
  12. Como pode , então, um poeta ser um fingidor? Fernando Pessoa que me deixe contradizer, mas nesse poema há TODO você. Para fatos da vida não há resposta. Não precisa resposta, a vida é a resposta. Um abraço...Ana

    ResponderExcluir