Vale a pena ler:
PULP
CHARLES BUKOWSKI

segunda-feira, 7 de março de 2011

AMOR SOMBRIO
Enquanto dirigia, o homem fazia uma retrospectiva de sua vida amorosa. Bem sucedido profissionalmente, ele era a perfeita comprovação da máxima "sorte no jogo, azar no amor". Sempre tivera muita sorte no jogo financeiro, paralelamente a muito azar nos relacionamentos amorosos. Suas muitas tentativas de encontrar um verdadeiro e eterno amor fracassavam uma após a outra, e apesar de todos os seus esforços, as mulheres acabavam afastando-se, quase sempre alegando que o problema não era ele, que não sabiam o que havia acontecido, mas que se sentiam impelidas a afastar-se. Como consequência angariara para si a fama de conquistador e mulherengo, que fazia sucesso entre os amigos, e ao mesmo tempo afastava ainda mais as mulheres. Sentia-se solitário e precisava de uma companheira para dividir seu sucesso profissional, suas conquistas pessoais, seus desejos e sua vida.
Ao atingir o vão central e mais alto da ponte, parou o carro e saiu. Debruçou-se sobre a mureta de concreto e pôs-se a observar o mar encoberto pelas sombras da noite. Chorou, e suas lágrimas despencaram de seus olhos para juntar-se, lá embaixo, ao mar de escuridão.
Quando já não havia mais lágrimas, subiu na mureta e atirou-se de encontro ao mar de águas e sombras. Mal começara a cair, sentiu um tranco e uma forte dor no braço. Alguém havia segurado sua mão, impedindo sua queda. Tentou soltar-se, mas o aperto de mãos era firme, um forte chamado para a vida. Olhou então para cima e viu que quem o segurava e o impedia de mergulhar no mar de trevas, era sua própria sombra, que lentamente o puxava para cima.
De pé na ponte, de mãos dadas com sua própria sombra, que parecia ter adquirido vida, ele novamente começou a relembrar seus relacionamentos, mas desta vez, tudo parecia estar sendo contado por sua sombra. As imagens eram projetadas em sua mente de uma maneira telepática, e assim ele pôde finalmente compreender que as mulheres com as quais tinha se relacionado, haviam realmente sido impelidas a afastarem-se, e que as sombras reproduzem o perfil do corpo ao qual pertencem, mas que independente disso, podem ser masculinas ou femininas. E a sua era feminina e apaixonada por ele.
De pé na ponte, ele estendeu sua outra mão para sua sombra, e os dois então, aproximaram-se e abraçaram-se, misturando suas essências e consumando o amor entre dois seres de diferentes dimensões.
E daquela noite em diante, os dois tornaram-se um, e como nos contos de fadas, foram felizes para sempre...

                                                Autor: Cicero Fernando Coutinho

9 comentários:

  1. Achei bem interessante esse conto, no meu entender, mostra que na maioria das vezes, buscamos incessantemente pela felicidade que nem percebemos que ela vive dentro de nós, basta que a gente consiga enxergá-la. Gostei! :D

    ResponderExcluir
  2. Fantástico!

    Adorei a sutileza com a qual você escreve. Muitas vezes precisamos passar por uma grande experiência (seja ela sair de casa,pedir de demissão ou, como no texto, uma tentativa de suicídio) para que alcancemos a auto-compreensão e assim a felicidade.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Ensinaram-nos tantas coisas para sobrevivermos neste mundo, mas esqueceram de nos ensinar que a grandiosidade do sentir está em simbiose conosco, se esta simbiose de mente, corpo e alma não for harmônica, certamente entraremos em algum estado de desespero. Passamos a maior parte de nossas vidas buscando realizações e satisfações no que está distante.Mas na verdade temos tudo isto em nosso ser e a valorização disto é que faz sermos atraentes para os demais.
    Viajo né?!! Foi um prazer conhecer este seu cantinho, adorei!

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Adorei seu conto!
    Estou ansiosa para o próximo!

    ResponderExcluir
  5. É legal!Já pensou em lançar um livro?????

    Ass:Meniniinha

    ResponderExcluir
  6. Sua criatividade é maravilhosa. Contos bem escritos, deliciosamente compostos! Descrição perfeita...adorei. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu levei um susto,com essa sombra que segurou ele,mais ao meu ver acho que tudo tem sua hora não precisamos nos desesperar,vc é 1000

    ResponderExcluir
  8. Muito bom! Consegui visualizar perfeitamente a cena!

    ResponderExcluir
  9. Sensacional! Me apaixonei pelo seu blog!

    ResponderExcluir